Como livrar-se da angústia

  1. Acordar para J
  2. Como livrar-se da angústia

A psiquiatria moderna considera a angústia como uma doença, que pode gerar sintomas psicossomáticos, e que como tal pode ser tratada. Na Wikipedia é descrita como:

… a forte sensação psicológica, caracterizada por “abafamento”, insegurança, falta de humor, ressentimento e dor.

De fato, toda forma de infelicidade emerge da ilusão de separação — da ilusão do ataque.

Um estudante d’UCEM sabe que não pode haver nada nele que o faça desmerecedor de sua condição de Filho de Deus. Nem em si, nem nos seus irmãos, naturalmente.

A crença no engano

Para livrar-se da angústia faz-se mister tomar consciência de que nós escolhemos acreditar no engano e na mentira. Nós mesmos escolhemos acreditar que vivíamos separados do Amor que nos criou. E faz parte desta crença na mentira a percepção de que estamos sozinhos, isolados, de que não merecemos a paz do Amor divino.

Tomar consciência disto nos faz ver que podemos escolher novamente, e nesta nova escolha podemos deixar que a tristeza simplesmente se vá. Afinal, ela nem ao menos nunca foi verdadeira, no fim das contas.

E ao reescolher em favor do Amor, a ideia de separação se desfaz em nada — no nada que ela sempre foi, e nós nos tornamos outra vez o que nunca deixamos de ser: um com o Criador.

Frustração

Sempre podemos nos perguntar sobre o que fazer com a frustração que temos intimamente.

Na verdade não precisamos fazer nada. Essa necessidade compulsória de sermos vítimas das nossas emoções não precisa ser nosso mestre e senhor.

Sempre há a possibilidade de escolha, sejamos nós capazes de reconhecer isto ou não. Na verdade, estamos sempre escolhendo o medo ou o amor. A maneira como vemos nós mesmos e os que nos cercam é inteiramente determinada por esta escolha.